23 de fevereiro de 2010

Ainda Taizê


A Quaresma é o tempo favoravel para caminhar
mais intensamente rumo à Fonte da alegria.
Este foi também o desafio lançado no coração de alguns jovens
que participaram no Encontro Ibérico no Porto.

Como tenho procurado as FONTES DA ALEGRIA?

Caminhar na Quaresma com Luiza Andaluz













[Após um mês de continuadas injúrias no periódico "A Batalha"] «Podemos notar a delicadeza de Luiza, o seu bom humor e a sua fé e confiança na presença de Deus, atitudes que nos fazem perceber que ela viveu esta circunstância com "sobrenatural fortaleza, evidenciada pela extrema bondade cristã com que aceitava enxovalhos e calúnias" (Cf. TAVARES, F.Itinerário de Luiza Andaluz, 120-121)[...] Quando provocada e posta à prova por tantas injúrias, Luiza não cede a pressões, nem se deixa abater por suspeitas, continuando consciente da grande missão a que Deus a chamara. Como todos os profetas, luta contra a corrente e, no meio de tanta corrupção, vive ao jeito de Jesus, entrando no mal do mundo para lhe levar o bem da fé, da esperança, da caridade, do amor pelos próprios inimigos, no serviço apaixonado dos irmãos. [...] Muitos anos mais tarde escreverá: "Umas vezes na alegria, outras no sofrimento, saibamos sempre dar glória a Deus. O amor purificado no sacrifício é sempre o mais sólido amor"».

In VASCONCELOS, Inês, "Luiza Andaluz, uma provocação à santidade", I Semana de Espiritualidade SNSF, Fátima, Outubro de 2008, pp.28-29

19 de fevereiro de 2010

Caminhando no deserto em tempo de Quaresma...



Escutemos a voz que chama o povo
Para sair do Egipto do pecado
E seguindo o caminho do deserto
Acolhamos humildes a Palavra.

Vamos todos guiados pela esperança
Confiados no braço do Deus forte
Entre as luzes e sombras do caminho
Que nos conduz à Terra Prometida.



O deserto é lugar de dificuldade, onde sentimos, por vezes dolorosamente, a nossa fragilidade, onde podemos reconhecer a nossa pequenez diante de Deus. Ficamos sem máscaras, mas só aí o Senhor nos pode libertar verdadeiramente: a verdade vos libertará!
Aí, no deserto, poderemos experimentar o Amor gratuito e misericordioso do Pai, que nos sustenta, nos corrige, nos revigora. Por isso, o deserto é também lugar da Aliança, lugar onde Deus tem espaço para nos falar ao coração e para nos ensinar a corresponder ao Seu Amor.

Neste tempo priveligiado da Quaresma, tenhamos coragem de avançar pelo deserto, na certeza que não estamos sós: o Senhor adianta-se a nós e leva-nos pela mão!

Caminhando na Quaresma



"Umas vezes na alegria, outras no sofrimento, saibamos sempre dar glória a Deus. O amor purificado pelo sacrifício é sempre o mais sólido amor."
"Conseguir alcançar a coroa de santidade sem caminhar sobre espinhos é impossível, mas Deus nunca deixa de levar pela mão quem n´Ele confia".

Luiza Andaluz

16 de fevereiro de 2010

As Fontes da Alegria

Um grupo de jovens das Paróquias da Benedita, Alfeizeirão e S. Mamede da Ventosa participaram no Encontro Ibérico no Porto. Nestes dias experimentaram que vale a pena beber da Fonte da Alegria que é Deus.
Parilhem aqui um pouco da vossa experiência...

12 de fevereiro de 2010

9 de fevereiro de 2010